There were 902 press releases posted in the last 24 hours and 190,971 in the last 365 days.

De pouquinho em pouquinho... os Continentes se separaram.

BRAZIL, May 9, 2022 /EINPresswire.com/ -- Aqui está um fato divertido para falar com seus amigos: há 210 milhões de anos, todos os continentes da Terra estavam unidos em uma grande massa terrestre chamada Pangeia. Ela se dividiu em pedaços menores - nossos continentes - que desde então se deslocaram para suas posições atuais. Na verdade, o processo ainda está acontecendo hoje! Este fenômeno é chamado de deriva continental, e é o movimento natural das placas tectônicas da Terra. Estas placas são estruturas rochosas maciças que se encaixam como um quebra-cabeças. Quando se afastam ou se empurram, podem causar terremotos ou erupções vulcânicas. A deriva continental também determina onde montanhas, vales, depósitos minerais e outras características se formam.

Pangeia

O nome é uma combinação das palavras gregas pan (que significa "tudo") e gaia (que significa "terra"). Quando se formou, Pangeia cobriu quase um terço da superfície terrestre. Incluía praticamente todas as massas de terra do nosso planeta naquela época. Pangeia era rodeada por um único oceano chamado Panthalassa.

O supercontinente começou a se separar há cerca de 200 milhões de anos devido à esta tectônica de placas. Os continentes que você vê hoje ainda estão se movendo em direção uns aos outros - apenas o fazem muito lentamente.

Por que as placas se movimentam?

A Terra tem um núcleo interno quente, que transfere calor para o núcleo externo através de correntes de convecção. O calor faz com que as camadas rochosas subam e eventualmente rompam a superfície da Terra. Isto cria novas crostas que se unem com as crostas antigas e se movem lentamente ao longo do tempo. Por exemplo, se você olhar para um mapa moderno do mundo, verá que a América do Sul se encaixa na África como uma peça de quebra-cabeça.

A Origem dos Continentes e Oceanos

A teoria da deriva continental foi apresentada pela primeira vez em 1912 por Alfred Wegener, que argumentou que os continentes já haviam sido unidos e mais tarde se separaram para formar os continentes atuais.

Wegener desenvolveu sua teoria justamente analisando dados históricos da distância entre portos na Europa. Analisando registros centenários ele chegou à conclusão que alguns portos se afastaram alguns metros. A partir disso ele começou a utilizar a escala geológica de milhões de anos e conseguiu remontar os continentes – como um grande quebra cabeça!

A grande surpresa de Wegener foi que ao juntar os continentes as evidências fósseis, de glaciação, falhas geológicas antigas e tipos de rochas se juntavam com perfeição.

A teoria de Wegener foi confirmada por dados de atividade sísmica e a descoberta do assoalho oceânico e suas cordilheiras vulcânicas. Hoje, medidas de GPS, mostram a movimentação dos continentes em uma taxa de cerca de 2 a 10 centímetros por ano - pode não parecer muito, mas ao longo de milhões de anos ele criou o mundo que conhecemos atualmente.

Referência: A origem dos continentes e Oceanos, Alfred Wegener. Tradução Leandro V. Thomaz. Editora Datum. 2021. 238 p.

Leandro V. Thomaz
Editora Datum
email us here